sábado, 13 de março de 2010

Relacionamento com Deus

Texto Base: Efésios 4:22,24

No texto em análise, Paulo nos fala de uma igreja invisível, aquela que não vemos e contra ela as portas do inferno não prevalecerão. Para estar nela, precisamos estar convictos de nossa salvação e isso é feito mediante uma vida transformada em Jesus.

O pregador Billy Graham disse certa vez: “Assim como eu entrar em uma garagem não me transforma num carro, eu entrar em uma igreja não me transforma num cristão.” Em outras palavras, não é o lugar no qual estamos que faz a diferença, mas o fato de nós vivermos uma vida que agrada a Deus que faz a real diferença, somos desafiados a ter um relacionamento com Deus diariamente – é uma difícil realidade de vida, pois no mundo teremos muitas aflições, mas Deus nos promete bom ânimo frente a todas!

Paulo fala de um processo que deve acontecer na vida de todos para desfrutar de um relacionamento com Deus, a seguir, listamos três passos que podemos aprender com o texto lido:

(1) Precisamos romper com o pecado - “(...) quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem (...)”

Simplesmente paramos de viver uma vida em pecado porque isso desagrada a Deus, não por medo do inferno, o que seria egoísmo, mas por amor Àquele que nos amou primeiro.

De acordo com a passagem de Lucas 9:23, isso é possível mediante uma vida de consagração a Deus, tornando-nos livres de nós mesmos, de modo que as nossas vontades não nos dominam mais.

(2) Precisamos renovar o espírito do entendimento – “e vos renovem no espírito de vosso entendimento”

Precisamos descontruir algo que foi construído em nós para ter uma vida nova diante de Deus, como obreiros aprovados e que maneja bem a Palavra da Verdade. Os nossos juízos de valor são os que definem as nossas escolhas, devem estar na nossa mente, tudo que ouvimos, lemos e alimentamos a nossa vida deve ser algo que agrada a Deus!

(3) Precisamos ser Novas Criaturas – “(...) criado, segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.”

Deus é um Deus de relacionamentos, somente Ele vivendo em nós é que poderemos desenvolver uma vida de santidade. Nossa salvação está pautada em uma vida de relacionamento com Deus – vivência com Ele!

A Salvação é uma conseqüência de alguém que um dia escolheu agradar a Deus rompendo com o pecado, não apenas por medo do que ele poderia trazer, mas por amor, renovando o espírito do entendimento e sendo uma nova criatura em Jesus. Jesus veio para reconstruir aquilo que se perdeu – comunhão com o Pai!

Deus abençoe vocês!

(Pr. Fabrício – sermão ministrado no encontro do Conexão, ministério da JNI-Central, 12/03/10)

quinta-feira, 11 de março de 2010

“Aprendendo as Lições que a Crise trás”


Texto Base: João 4:46,54

O cenário que lemos no texto é de um oficial do rei, alguém que possuía uma posição de destaque na sociedade e talvez uma fé duvidosa em Deus, devido a uma circunstância terrível que abalara a família dele, se viu sem ter para onde correr. Ouvindo falar de que Jesus estava vindo para a Galiléia, foi correndo ao encontro dEle para pedir ajuda. O homem estava aflito e buscava em Jesus ajuda para que pudesse ver um milagre!

Muitas vezes conosco não é diferente, estamos tão céticos que apenas buscamos a Deus quando estamos aflitos a fim de que Ele gere um milagre. Se tivermos fé de que Deus existe e é galardoador dos que O buscam, alcançam a benção e o favor de Deus naturalmente.

Devemos nos lembrar que Deus sempre age da maneira como Ele quer e no tempo que Ele desejar. Às vezes podemos achar que Ele só opera um milagre em certo lugares, mas Deus pode agir onde e na forma como lhe apraz, não importa o horário!

Um detalhe interessante na historia é que quando o homem estava no meio do caminho de volta para Cafarnaum, chegou a noticia que o filho dele havia sido curado – o milagre havia sido liberado! A cura não precisa ser gradual, é quando menos esperamos que ela vem. Basta Deus ver uma pequena fagulha no nosso coração para que Ele abra portas e restaure a nossa vida para que o nome dEle seja glorificado.

Três lições que aprendemos:

(1) Ter fé, mesmo em tempos de crise,
Quando tudo parece desmoronar: doença, falta de emprego ou crise na família; se crermos, Deus está pronto a nos atender. Quando crermos, veremos a glória dEle se manifestar! Acreditemos, ousemos declarar pela fé que mesmo mortos, Deus nos ressuscitará.
(2) A Crise nos traz lições,
A luta não nos deixa no mesmo lugar que ela nos pegou: Ou ela nos santifica mais, ou ela nos destrói mais. O nosso destino está nas mãos de Deus e cada luta serve como passaporte para a vitória que Ele tem para nossas vidas. Os amigos de Daniel apenas passaram pela fornalha, não ficaram por lá, e glorificaram ao Pai.
(3) Devemos Voltar para Casa.
Jesus apenas disse ao oficial do rei que voltasse para a casa dele porque o filho vivia. Alguém que estava acostumado a dar ordens, agora recebe uma palavra de Jesus e a obedeceu.

Não importa se os sonhos, os projetos ou a nossa família está doente. Hoje Deus diz para irmos até nossas casa porque tudo que está morto, agora vive!

Não há limites para Deus agir, seja no hospital, na casa ou no trabalho. Se crermos, veremos a glória dEle! Deus te abençoe.

(Pr. Jocymar Fonseca – sermão ministrado na Igreja do Nazareno Central – 26/01/2010)