sexta-feira, 25 de julho de 2008

VIVEMOS PARA ADORAR A DEUS!


Adoração é a honra que prestamos a Deus, pelo que Ele é, fêz, faz e fará por nós. A tradução melhor da palavra mais usada para “adoração”, no Velho Testamento, é “inclinar-se”. Exemplo disso encontramos em Gen.18.2.

No Novo Testamento “proskuneo” significa “prestar honra”, a Deus. É dever das criaturas inteligentes adorar a Deus. Os anjos o adoram porque sabem quem Ele é. Os homens são chamados a glorificar Deus e a adorá-Lo (Ap 14.7).

A Biblia diz, que dentro em breve tudo que há sobre a terra O adorará (Sf 2.11; Zc 14.16; Sl 86.9). A adoração não se restringe a um ritual meramente formal de cerimônia religiosa. “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim O adorem. Deus é Espírito, e importa que os que O adoram, O adorem em espírito e verdade.” (Jo 4.23,24)

Por esta palavra de Jesus à mulher samaritana, podemos claramente entender que adoração é compromisso e estilo de vida dos convertidos a Jesus. Entende-se então porque nenhum incrédulo pode adorar a Deus. “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito” (Jo 3.6, Rom. 8.16).

Evidentemente, adoração é uma prática da experiência espiritual. É do novo homem que entrou em harmonia com Deus. Resulta em vida repleta de pureza e produz “o fruto” do Espírito. Mas a adoração não deve ser somente “em espírito”, mas também “em verdade”. “O que é a verdade?”, perguntou Pilatos. Ele não sabia que Aquele que estava diante de si e que levava uma coroa de espinhos era a Verdade. A Verdade é o que Deus tem revelado de Si mesmo. E foi o Filho quem O revelou, perfeitamente.

A Bíblia diz, que “Deus foi manifestado em carne... e sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro” ( 1 Jo 5.20).
Podemos nos aproximar de Deus pelo poder do Espírito Santo, ainda que sejamos capazes de expressar nosso louvor apenas com palavras. Adoramos em espírito e nossa adoração há de consistir em sentimentos espirituais que se elevam a Deus, partindo de nossos corações e do conjunto de palavras e atos voluntários para aquele que os merece pelo que Ele é, em si mesmo.

Sejam nossas vidas uma permanente expressão da adoração ao que merece toda a honra, louvor e gloria, nosso Deus e Pai, agora e para sempre, amém!


(Texto extraído do portal http://www.libernet.org.br, edição de
20/04/2007, escrito pelo Pr.Eli Fernandes de Oliveira).

(Eli Fernandes de Oliveira, Pastor da Igreja Batista da Liberdade,SP, é Bacharel em Teologia pelo STBNB; Psicanalista Clínico pela SPOB; Mestre em Teologia e Mestre em Ministério pela Faculdade Teológica da Fé Reformada, São Paulo, e Doutor em Teologia Th.D (cum claude) pela Universidade Cohen, Los Angeles, CA.. É escritor de jornais seculares e evangélicos, de revistas para EBD-JUERP, e de artigos para periódicos especializados em Teologia).