segunda-feira, 11 de agosto de 2008

“Não removas os marcos antigos que puseram os teus pais”


“Não removas os marcos antigos que puseram os teus pais”

(Provérbios 22:28)

A palavra marco significa marcar. Quando os colonizadores saíram para buscar novas terras, tinham em suas embarcações alguns piquetes de madeira, normalmente com o emblema real, para que pudessem marcar os limites do território que seria encontrado. Tal ação representava que se alguém chegasse naquelas terras após eles, entenderiam que elas já haviam sido ocupadas primeiramente.

Por três vezes no livro de Provérbios encontramos esta expressão: Não remover os marcos antigos que puseram os teus pais. Todos nós temos por herança, de nossos pais, marcos: sejam estes marcos, o nosso temperamento, os nossos atos e as nossas atitudes. É impossível remover os marcos deixados por nossos pais!

Quais são os marcos importantes da vida que não deveremos remover?

1º. Marco – Os marcos dos pais da igreja

Anastácio, Eusébio e Irineu foram considerados pais da igreja, como tantos outros, que estabeleceram princípios importantes para nós de doutrinas bíblicas. A igreja no passado vivia mais por intuição, pois não havia nada escrito; toda instrução era passada verbalmente – neste contexto surgiram os pais da igreja com toda espécie de ensinamento. Foram os pais da igreja que nos deixaram fazer o que precisávamos e nos impediram de fazer o que não devíamos. Hoje, com tanto “burburinho”de igrejas surgindo vemos pessoas que fundam/afundam igrejas constantemente – precisamos voltar no passado e relembrar os marcos impostos para nós. As Escrituras nos afirmam em Mateus 16:18 – “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” – Sobre a igreja santa e agradável ao Senhor, as portas do inferno não prevalecerão – não remova os marcos dos antigos!

2º. Marco – O Marco de uma Igreja Sofredora

Uma igreja sofredora é uma igreja que paga o preço para ensinar as verdades do Reino: o Evangelho de Jesus Cristo. Ele mesmo nos diz em Mateus 16:24 – “Então disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.”

3º. Marco – O Marco de uma Igreja Apostólica

A mesma fé que Jesus Cristo ensinou aos apóstolos é a fé que praticamos, conforme lemos em Atos 2:42 – “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir dos pão e nas orações.” Sinais, prodígios e poderes miraculosos são características das realizações dos apóstolos da igreja. Sinais eram tudo aquilo que o povo podia ver; prodígios, tudo que quebra a lei da natureza; e poderes miraculosos, realizações de todo tipo de milagre. Confirmamos isto ao ler Atos 3:6 – “Pedro, porém, lhe disse: “Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isto te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda”!.

Pedro, Tiago e João são colunas em que a igreja devem se sustentar. Pedro, por sua doutrina ensinada; Tiago, por sua fé ensinada; e João, por seu amor ensinado. Não podemos deixar o tipo de doutrina que fomos ensinados pelos nossos pais da fé. Hoje em dia, troca-se de igreja como se troca de roupa. O autor de Hebreus mesmo nos relembra em Hebreus 13:7 – “Lembrai-vos dos vossos guias, os quais vos pregam a palavra de Deus e, considerando atentamente o fim da sua vida, imitai a fé que tiveram.”

Na história da Igreja do Nazareno, podemos aprender muito com nossos guias. Através do Dr. Mosteller, a oração; através do Pr.Gates, a compaixão; através do Pr. Kratz, a ver sempre o melhor nos outros; através do Pr. Collins, o intenso trabalho.

O isolamento muitas vezes pode matar a nossa fé. João Batista mesmo, na prisão, perguntara se Jesus era realmente o Messias ou se não o era. O mesmo João que disse: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” – o isolamento mata a nossa fé. Cuidado!

O apóstolo Paulo nos diz: Aquele que começou a obra, não vai acabar!” Tranqüilize-se e não remova os marcos dos antigos! Temos no nosso corpo as marcas de Cristo: Fé, Oração, Ensino, Doutrina. Aquele que começou a boa obra em tua vida não irá te abandonar! Deus te abençoe!


(Montagem feita através do sermão pregado dia 10/08/2008, domingo de noite, pelo Pr. L Aguiar Valvassoura, na Igreja do Nazareno Central de Campinas, anotado por Lucas Tognolo).

(L. Aguiar Valvassoura, Pastor da Igreja do Nazareno Central de Campinas, SP, é preletor e conferencista em vários congressos e seminários nacionais e internacionais, bacharel em teologia pela Faculdade Teológica Nazarena de Campinas – Brasil, doutor Honoris Causa pela Universidade Nazarena de Point Loma – EUA, é criador do Colégio Jaime Kratz e da Associação Nazarena Assistencial que atende hoje cerca de 310 crianças e é fundador do Ministério Mãos Estendidas)