domingo, 20 de dezembro de 2009


Texto Base: Cl 2:8,9

No texto lido Paulo faz uma descrição de quem é Jesus. Nesta época do Natal, O chamamos de “menino”, porém, Paulo vai mais além ao narrá-Lo formado e ensinando doutrinas. Jesus foi alguém que sendo o próprio Deus se fez homem e habitou entre nós.

Deve-se tomar cuidado com as falsas filosofias ensinadas no mundo e lembrar que Jesus é o centro de tudo; Nele habita toda a plenitude de Deus! Tudo que Deus é esteve em Jesus e tudo o que Jesus fez, o fez porque Ele é Deus. Jesus é a expressão exata de Deus. Precisa-se fugir da filosofia natalina imposta pelo mundo e lembrar do mais importante de tudo que é a Divindade de Jesus!

Dentre tantas características de Jesus, destacamos também que Ele é um Deus sempre presente; Jesus é Emanuel, Deus conosco. Os Seus atos foram atos de Deus (Atos 5); Ele perdoou pecados, acalmou o mar e cessou o vento – Cristo faz o que somente o dono da criação pode fazer!

Precisa-se conhecer as Escrituras porque nelas estão o caminho da vida eterna; elas testemunham de Jesus. O Evangelho que é o nascimento, a vida, a morte e a ressurreição de Jesus e também a esperança de vida eterna, não pode ser “engavetado”, mas vivenciado e pregado diariamente!

Voltemos para Cristo, pois tudo que Deus é, está na pessoa de Jesus!

Deus te abençoe!!!

(Pr. Aguiar – sermão ministrado na Igreja do Nazareno Central de Campinas, domingo de manhã, 20/12/2009).

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Relacionamentos


Texto Base: Gênesis 43:11

Ninguém começa um relacionamento com o objetivo de ser ferido ou ferir alguém, a não ser que esse alguém seja como um “kamikaze do amor”, porém, é comum encontrarmos relacionamentos sendo falidos frutos de decisões mal tomadas. As decisões que tomamos podem gerar alegria ou tristeza!

José foi o caçula dentre doze filhos que Jacó teve; conhecido por seus ousados sonhos e por ser o predileto de seu pai. Certo dia, Jacó pede a José que fosse ao vale de Hebrom para que visse se seus irmãos iam bem e os rebanhos. José foi ao encontro de seus irmãos e eles tramaram em seus corações um plano para matá-lo; Rubem, o irmão mais velho, decidiu que não o mataria e junto com os outros irmãos, vendeu ele a uns mercadores ismaelitas que o levaram para o Egito. No Egito, passa anos na prisão até que após revelar um sonho que veio a mudar o curso daquele lugar, torna-se governador.

Anos mais tarde, a fome atingia a terra onde os irmãos de José e seu pai habitavam. Eles decidem ir ao Egito em busca de mantimentos e se encontram com José, governador, sem, no entanto, o reconhecerem. José ao ouvir o relato de seus irmãos pede que lhes trouxessem algo da terra deles para que recebessem o alimento; e os irmãos, trouxeram um pouco de bálsamo e mel, o que trouxe à memória de José o seu passado.

Muitas vezes a dor se aloja nas pessoas de tal forma que se torna muito difícil perdoar e ter as feridas geradas na alma curadas. Em meio a tudo isso, nosso Pai Celestial tem bálsamo para curar toda a ferida e mel para adocicar a nossa alma novamente e ainda quer nos oferecer mirra para arrancar toda dor que nos incomoda e amêndoas para nos alimentar. A vontade de Deus é que nosso coração, que outrora estava como um picles picotado, seja restaurado por inteiro!

E a vontade de Deus é cumprida através da pessoa de Jesus, que conforme Isaías 53, Ele tomou sobre si as nossas dores e enfermidades e pelas suas pisaduras, fomos curados!
Jesus é o Único que pode curar tanto as enfermidades físicas quanto as dores da alma e convida a todos que se encontram cansados e sobrecarregados para se achegarem até Ele a fim de encontrarem descanso. Ele veio para nos dar alegria novamente!

Que Deus abençoe a todos!

(Pr. Alex – sermão ministrado na Igreja do Nazareno Central de Campinas, segunda-feira, 01/12/2009).


quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Nascimento de Jesus


Texto Base: Lucas 1:26,38


Maria foi uma mulher normal como as demais de sua época; virgem, desposada de José e nela foi achada favor diante de Deus. Certo dia teve um encontro com o anjo Gabriel que lhe trouxe uma mensagem de suma importância: “Alegra-te, muito favorecida! (...) Porque achastes graça diante de Deus”.

A mensagem trazida pelo anjo significa que Maria havia sido escolhida para algo fora do comum; ela daria a luz a um filho (sendo desposada de José e virgem) e lhe poria o nome de Jesus (dentre todos os significados, representava ser o Salvador).

E o anjo continua sua mensagem descrevendo quem seria esse Jesus, menino que nasceria de uma virgem, dizendo que esse seria Grande, filho do Altíssimo. A pessoa de Jesus causaria um impacto em todos os seres humanos e seria alguém de máxima autoridade, ou seja, ninguém haveria acima dEle, pois aquele que é o Filho de Deus é também o próprio Deus.

Após receber a mensagem do anjo Maria tinha uma dúvida: “Mas como será isso?” E o anjo lhe respondeu: “O Espírito Santo descerá sobre ti e o Poder do Altíssimo te envolverá”.

Deus pode gerar algo no ventre de uma mulher pelo Seu poder criativo. Não há limites para Ele!

O ser humano foi criado para ser servo, mas o contexto em que vive não se assemelha com isso: aspira-se a coisas grandes! Porém no texto, aprendemos com Maria uma lição importante se quisermos ser considerado muitos favorecidos por Deus, que é reconhecermos nossa condição de servo e deixarmos Deus fazer a Sua vontade em nossas vidas, afinal ela é sempre boa, perfeita e agradável!


Que Deus abençoe a todos!!!

(Pr. Ernesto – sermão ministrado na Igreja do Nazareno Central de Campinas, domingo às 20:00, 06/12/2009)