terça-feira, 26 de agosto de 2008

Sinal de Deus


Texto Base: Gênesis 4: 9-15; João 2: 1-11

Ao lermos as Escrituras podemos notar diversas vezes que Deus coloca sinais no meio de seus povo; como em Gênesis 4:15, quando Ele põe um sinal em Caim para que ninguém o ferisse; e em João 2:11, quando Jesus dá aos Seus discípulo sinais para operarem prodígios e maravilhas. Deus sempre põe um sinal no meio do Seu povo; mas o que um sinal posto pela mão de Deus pode significar?

Dentro da Igreja Visível, há uma Igreja Invisível na qual Deus opera no meio do Seu povo por meio de sinais. Sinais são tudo aquilo que identifica uma pessoa (uma marca). Quando terminou o dilúvio, Deus pôs um sinal na Terra que representaria uma aliança de que jamais voltaria a destruí-la novamente. O mesmo aconteceu quando Jacó lutou com Deus e começou uma nova dispensação, Deus pôs nele um sinal (ferimento na coxa) para que se lembrasse Dele; e também, com o povo hebreu, ao colocar um sinal (circuncisão) que marcaria aquele povo como sendo o povo da aliança.

Aos trinta anos, Jesus começou seu ministério e foi a uma festa de casamento onde lhe apareceu uma situação a resolver: a falta de vinho. E Jesus, tinha sido desafiado por sua mãe (Maria) a resolver aquela situação, pois ela tinha certeza do que Ele era capaz de fazer. E então, Jesus operou um sinal para que a festa terminasse em um tempo de júbilo e alegria. Com este sinal (transformação da água em vinho), Jesus tinha começado Seu ministério, e os discípulos creram Nele.

Os sinais de Deus servem para que creiamos Nele! Conforme em Hebreus 2:4 – “Deus também deu testemunho dela por meio de sinais, maravilhas, diversos milagres e dons do Espírito Santo, distribuídos de acordo com a Sua vontade” – os sinais não terminaram com os apóstolos, é só uma questão de crer para que eles aconteçam!

Um sinal é a manifestação divina dentro da Igreja para que Ele mostre a Sua glória. É um símbolo de alegria – naquela festa Jesus mostrava através do sinal de que a vida cristã é uma vida de alegria! O Evangelho representa as Boas Novas (Lucas 2:10,11) e a presença de Deus, alegria. Alegria que o mundo não poderá ter, mas uma alegria eterna e duradoura.

Deus pode reverter quaisquer situações em nossas vidas através de sinais; eles acontecem na medida das nossas necessidades. O Evangelho é sobrenatural, não deve ser encarado como algo lógico – Nele há um mistério: Jesus toca em um leproso, e o leproso fica limpo; põe o dedo no ouvido do surdo, e o surdo passa a ouvir; para cada pessoa um tipo de sinal que representa a marca de que Deus entrou na vida de cada um.

Qual é a marca de Deus para nossas vidas? A geração de Noé teve o arco-íris; a geração de Abraão, a circuncisão; e a nossa geração? Nós precisamos de uma marca externa para aprendermos a mensagem interna. Paulo nos escreve que trazia sobre si as marcas de Cristo. Em I João lemos que aquele que é nascido de Deus e não vive na prática do pecado, o maligno não lhe toca. O nosso sinal que carregamos é que somos nascidos de Deus – da água e do Espírito – e por convicção disso, somo selados com o selo da promessa que é a autenticação de Deus em nossas vidas.

E estes sinais, acompanharão os que crerem. Martinho Lutero em seu momento de grande dificuldade lembrou-se do sinal de Deus para a vida dele e declarou: Castelo Forte é nosso Deus, escudo e boa espada. Com Seu poder defende os Seus, a Sua Igreja amada (...)” Deus nos deu um sinal para cada um de nós, para que creiamos Nele! Deus te abençoe.

(Montagem feita a partir do sermão pregado dia 24/08/2008, domingo pela manhã, pelo Pr. L Aguiar Valvassoura, na Igreja do Nazareno Central de Campinas, anotado por Lucas Tognolo)

(L. Aguiar Valvassoura, Pastor da Igreja do Nazareno Central de Campinas, SP, é preletor e conferencista em vários congressos e seminários nacionais e internacionais, bacharel em teologia pela Faculdade Teológica Nazarena de Campinas – Brasil, doutor Honoris Causa pela Universidade Nazarena de Point Loma – EUA, é criador do Colégio Jaime Kratz e da Associação Nazarena Assistencial que atende hoje cerca de 310 crianças e é fundador do Ministério Mãos Estendidas)