terça-feira, 19 de agosto de 2008

Como é que nós podemos crer?


Texto Base: Romanos 4: 13-25

O ponto de discussão que começa o Capítulo Quatro de Romanos é de que a circuncisão é apenas um selo da Promessa e nada mais que isso, Cristo veio para que tanto circuncisos quanto incircuncisos (judeus e gentios) fossem salvos. Paulo fala da necessidade de crermos, tudo que nós falamos vem pela fé no Amor de Cristo, e então, temos a Salvação no Senhor Jesus.

Os Capítulos Quatro e Cinco falam da nossa caminhada cristã: dizem que nem tudo ao longo da nossa caminhada é um “mar de rosas”, no mundo teríamos aflições. Aflições que produzirão perseverança, perseverança que produzirá experiência e experiência para crermos em um Deus que fará milagres em nosso favor!

Abraão foi um exemplo de fé que devemos seguir - ele esteve disposto a abrir mão de tudo para fazer a vontade de Deus – o chamado de Abraão foi para que este deixasse tudo (terra, parentela, amigos, casa) para ir ao lugar que Deus o mostrasse – creu na Palavra de Deus e O obedeceu. Tudo começa quando cremos na Palavra que Deus nos diz e estamos com o coração disposto a obedecê-Lo. Quando Deus fala aos nossos corações, precisamos estar dispostos a sair da nossa zona de conforto e irmos para onde Ele nos mostrar.

Este é o mistério da fé: não é algo perceptível em um toque, mas na Palavra de Deus. É ela que nos impulsiona a sair e enfrentar o desconhecido, o inesperado. Pedro andou por sobre as águas, mas antes ele teve a audácia de colocar os pés para fora do barco e pisar nelas; assim também, precisamos crer.

No verso dezessete, Abraão creu no Deus que vivifica os mortos - mesmo em idade avançada e Sarah, sua esposa, estéril, ele creu. Abraão creu que Deus iria de encontro a necessidade dele, pois nosso Deus é um Deus que cura enfermos, abre portas, restaura relacionamentos, opera milagres e faz impossíveis acontecer de acordo com a nossa necessidade. Deus não nos olha com um bando, mas como indivíduos; por isso, Ele se apresenta com o EU SOU – Ele é a solução para os nossos problemas, nossas dores, nossos medos e aflições. Ele é a solução para tudo que precisarmos!

Deus é um Deus que a partir de uma única palavra chama a existência tudo o que não existe, conforme lemos em Gênesis 1, Ele chama a existência toda a criação e os seres que nela há. Se crermos, Deus chamará a existência tudo que não existe em todas as áreas da nossa vida: paz para as famílias, amor para os casamentos, equilíbrio para as finanças e harmonia para os empregos. Ele chama: recursos quando não há mais saída, saúde para os enfermos, segurança para os que andam atribulados e paz para os que andam agitados.

Abraão esperou contra toda a esperança – quando todos dizem que não há mais esperança, precisamos também, crer! O Deus que está em nós tem o poder de mudar o curso da história das nossas vidas se ousarmos crer. Mesmo que todos abandonem a tua fé, você precisa crer que a Palavra de Deus irá se cumprir na tua vida, afinal como em Números 23:19 – Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? Pois Ele mesmo diz a Abraão: Segundo o que lhe fora dito, assim será! Quando Deus projeta o futuro, Ele é a própria garantia de que o futuro se cumprirá em nossas vidas!

Ainda aprendemos no verso dezenove, que Abraão esperou sem enfraquecer na fé. Há uma série de coisas que podem contribuir para enfraquecer a nossa fé. Como por exemplo:

a - O Tempo: A espera pode nos fazer deixar de acreditar. Quando nós não vemos o progresso natural das coisas, temos a tendência de enfraquecer na fé. Mas que bom é saber que Deus age no invisível, no sobrenatural Dele. Ele dá aos seus amados enquanto dormem e o desafio da Sua Palavra para nós é: prossigam, continuem e não desanimem. Mesmo em face de nossos problemas, nosso Deus é maior do que todos eles, nós precisamos ter fé! Assim como Jó em meio as dificuldades dele, nos diz em Jó 19: 18-20 – Até os pequeninos me desprezam, e, levantando-me eu, falam contra mim. Todos os homens da minha confidência me abominam, e até os que eu amava se tornaram contra mim. Os meus ossos se apegaram à minha pele e à minha carne, e escapei só com a pele dos meus dentes. Ele conclui nos dizendo que cria que o Redentor dele vivia e que o ajudaria, em Jó 19:25 Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.

b- A Dúvida: Abraão não duvidou da Promessa de Deus. A Dúvida é a maior inimiga da fé, pois questiona a autenticidade das Escrituras. Abraão não duvidou por incredulidade, mas creu as que as Palavras de Deus vivificariam a vida dele. Precisamos crer no que dizem as páginas da Bíblia – elas trazem vida para nós! Passam os céus, passa a terra, mas não passa a Palavra de Deus.

Abraão, além de não ter se enfraquecido na fé, ele se fortaleceu na fé! Ele se lembrava das promessas do Senhor e esperava confiantemente, como em Lamentações 3:24 – A minha porção é o SENHOR, diz a minha alma; portanto esperarei nele.” Precisamos aprender, assim como o profeta Jeremias, a trazer a memória aquilo que nos traz esperança como registrado em Lamentações 3:21 - “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança."

Abraão se fortaleceu na fé, dando Glórias a Deus! Mesmo que não vemos o milagre, precisamos acreditar que ele irá acontecer e dar glórias a Deus por isto, pela convicção de que Deus irá cumprir tudo o que nos prometeu. Gosto da música cantada nos cultos infantis há um tempo: Poderoso, Poderoso, Jesus é Poderoso; Eu Sei que meu Deus é Poderoso para me Salvar!”Jesus tem o poder de salvar a quem quer que seja, pois Ele é Poderoso para apagar o teu passado e te dar uma nova vida. Hoje, você pode crer que Deus é quem fez a Promessa para tua vida e Ele é fiel para cumprir. Deus te abençoe!

(Montagem feita a partir do sermão pregado dia 17/08/2008, domingo de noite, na Igreja do Nazareno Central de Campinas pelo Pr. Flávio R Valvassoura, anotado por Lucas Tognolo.)

(Fávio R. Valvassoura é pastor da Igreja do Nazareno Central de Campinas, formado pelo Seminário Teológico Nazareno e também pelo Beeson Institute do Asbury Theological Seminary, EUA, com especialização em Pregação Bíblica e Liderança Eclesiástica, é coordenador nacional e sul-americano de treinamento e capacitação de líderes. Membro da Junta Geral. Doutor em Ministério pelo Asbury Theological Seminary, Wilmore, KY,EUA. Desenvolveu ministério como pastor na Igreja do Nazareno Ebenézer – Campinas, SP e na Igreja do Nazareno Brasileira – Nova York, EUA. Atua na equipe pastoral da Igreja do Nazareno Central desde 2005.)