sábado, 13 de março de 2010

Relacionamento com Deus

Texto Base: Efésios 4:22,24

No texto em análise, Paulo nos fala de uma igreja invisível, aquela que não vemos e contra ela as portas do inferno não prevalecerão. Para estar nela, precisamos estar convictos de nossa salvação e isso é feito mediante uma vida transformada em Jesus.

O pregador Billy Graham disse certa vez: “Assim como eu entrar em uma garagem não me transforma num carro, eu entrar em uma igreja não me transforma num cristão.” Em outras palavras, não é o lugar no qual estamos que faz a diferença, mas o fato de nós vivermos uma vida que agrada a Deus que faz a real diferença, somos desafiados a ter um relacionamento com Deus diariamente – é uma difícil realidade de vida, pois no mundo teremos muitas aflições, mas Deus nos promete bom ânimo frente a todas!

Paulo fala de um processo que deve acontecer na vida de todos para desfrutar de um relacionamento com Deus, a seguir, listamos três passos que podemos aprender com o texto lido:

(1) Precisamos romper com o pecado - “(...) quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem (...)”

Simplesmente paramos de viver uma vida em pecado porque isso desagrada a Deus, não por medo do inferno, o que seria egoísmo, mas por amor Àquele que nos amou primeiro.

De acordo com a passagem de Lucas 9:23, isso é possível mediante uma vida de consagração a Deus, tornando-nos livres de nós mesmos, de modo que as nossas vontades não nos dominam mais.

(2) Precisamos renovar o espírito do entendimento – “e vos renovem no espírito de vosso entendimento”

Precisamos descontruir algo que foi construído em nós para ter uma vida nova diante de Deus, como obreiros aprovados e que maneja bem a Palavra da Verdade. Os nossos juízos de valor são os que definem as nossas escolhas, devem estar na nossa mente, tudo que ouvimos, lemos e alimentamos a nossa vida deve ser algo que agrada a Deus!

(3) Precisamos ser Novas Criaturas – “(...) criado, segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.”

Deus é um Deus de relacionamentos, somente Ele vivendo em nós é que poderemos desenvolver uma vida de santidade. Nossa salvação está pautada em uma vida de relacionamento com Deus – vivência com Ele!

A Salvação é uma conseqüência de alguém que um dia escolheu agradar a Deus rompendo com o pecado, não apenas por medo do que ele poderia trazer, mas por amor, renovando o espírito do entendimento e sendo uma nova criatura em Jesus. Jesus veio para reconstruir aquilo que se perdeu – comunhão com o Pai!

Deus abençoe vocês!

(Pr. Fabrício – sermão ministrado no encontro do Conexão, ministério da JNI-Central, 12/03/10)