segunda-feira, 19 de maio de 2008

Adoração!!!


Texto Base: Gênesis 22: 1-12

Não há razão lógica agir como Deus pede a Abraão para agir. Não consigo parar para pensar em uma maneira racional agir desta maneira. Diferentemente de quando temos uma ordem para ir a uma padaria e buscar um pão ou ir a uma farmácia e buscar um remédio, aqui Deus simplesmente chega a Abraão e diz: “TOME seu filho e SACRIFIQUE-O”.

Aqui eu aprendo dois desafios para minha vida e para sua vida:

1º. Desafio) O que é que Deus pode pedir para mim e para você fazer por Ele?

2º. Desafio) Serei eu capaz de entregar o que Deus deseja de mim, será você capaz de entregar o que Deus deseja de ti?

O Ato de Adoração é quando nos falta o controle da situação, Deus simplesmente nos pede algo sem nos dar opção alguma. É quando não temos NADA e paramos para AGRADECER a Deus pelo que Ele é pelo que Ele tem. Nos primeiros versos do texto lido, Abraão se encontrava sem opção. Deus simplesmente determinara a ele que pegasse seu filho e O entregasse.

Se pensarmos de um modo mais humanístico, Deus diz a Abraão: MATA. De uma maneira mais sociológica Deus diz: ENTREGA. E Abraão, conforme lemos, prontamente obedeceu. Ele não deixa pra depois, ele IMEDIATAMENTE obedece. O que precisamos para tratar com Deus não deve ser deixado para depois. No verso três, lemos que fora NA MANHÃ SEGUINTE que Abraão prepara o “funeral”do próprio filho. Quantas vezes não lutamos para nossa vida, para termos bens, posses e uma vida digna? Mas aqui, Abraão lutou contra a própria morte. Será que seriamos capazes de entregar o que Deus espera de nós?

O significado de matar aqui pode ser aplicado nos nossos dias como matar sonhos, projetos, realizações, amigos, TUDO o que anda tomando o lugar que deveria ser de Deus nas nossas vidas. E Ele nos pede, ENTREGA.

Como é possível “matar e “adorar” estarem ligados?

(a) Estas duas palavras estão ligadas ao coração humano, ao ato de confiarmos ou não em Deus, no texto Abraão confiou plenamente na soberania de Deus, conforme lemos no verso 14 ele cria que Deus proveria um cordeiro para o sacrifício de seu filho Isaac. Abraão já havia matado Isaac quando atende em seu coração ao pedido de Deus. Deus não exigia o sacrifício físico, mas o sacrifício no coração.

(b) “Matar” e “Adorar” estão ligados quando reconhecemos que os propósitos de Deus são bem maiores que os nossos. Por meio da ADORAÇÃO, homens e mulheres venceram grandes batalhas. Este ato tem tudo haver com a vitória que estamos esperando.


Que as nossas vidas possam ser com um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. Deus abençoe a todos!!


(Esboço do sermão pregado dia 05/04/2008, sábado, na Igreja do Nazareno Central de Campinas pregado pelo Pr.Alex Fonseca, anotado por Lucas Tognolo)

(Alex B Fonseca formou-se pelo Seminário Teológico Nazareno - 1994, estudou em Point Loma Nazarene University - 96-99, especializando-se nas seguintes áreas: Língua Inglesa, Ministério com Adolescentes e Jovens, e Mestrado em Ministérios; atuou na Igreja do Nazareno de San Jacinto - CA – USA, como pastor voluntário junto ao Ministério de Juniores e Louvor; e como missionário responsável no Louvor, Evangelismo, Jovens e Missões, na Igreja do Nazareno em Tehachapi - CA – USA, 1998-2001, faz parte da Equipe Pastoral da Igreja do Nazareno Central em Campinas desde 2001)

Fala, Pedro!!!


"Então se levantou Pedro..." (Atos 2:14).


Eu gosto quando o Espírito Santo levanta o fracassado, o caído! Pedro, mesmo envergonhado por ter negado Jesus três vezes, levantou-se, não mais para negar, mas para glorificar o nome do Senhor Jesus, para falar das grandezas e das maravilhas de Deus. É isto que o Espírito Santo faz quando Ele batiza o crente: Ele o levanta.

Deus quer levantar você também, ungir sua vida, onde você estiver agora, no lugar onde você vive. Talvez você seja alguém que já falhou, que já caiu e ninguém lhe daria uma outra oportunidade, mas Deus é especialista em pegar sucatas e transformar em obras de arte para a Sua glória.

Assim aconteceu a Pedro, que se levantou e proclamou o nome do Senhor Jesus diante daquela multidão. Estudando este texto vemos a partir de Atos 2:29 como Pedro define Jesus, como falam as profecias. Diz que todas as palavras proféticas convergiram para Jesus, e de como Ele foi o varão ungido por Deus. Essa teologia não se aprende com ninguém, não se copia de nenhuma igreja, mas é a teologia da Bíblia. Quando você está cheio do Espírito Santo, Ele o guia para a verdade e Jesus é esta verdade, como está escrito: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida..." (João 14:6).

Pedro estava terminando o seu sermão quando alguém, no meio da congregação, levanta a voz e pergunta: "O que faremos, então, irmãos?". Se fosse uma dessas igrejas com horário controlado, Pedro diria: "Volta no próximo domingo, porque o culto já acabou". Mas ele disse: "Arrependei-vos e cada um de vós creia no Senhor Jesus e sejam batizados para remissão dos pecados e recebereis o dom do Espírito Santo".

A palavra de Pedro cai com tanto poder sobre a vida daquelas pessoas que, naquele primeiro apelo evangelístico, quase 3.000 pessoas aceitaram a Jesus e foram batizadas.

Quantas vezes Pedro negou Jesus? Três. Mas Jesus usa uma matemática impressionante. No primeiro apelo de Pedro, 3.000 se converteram, o que significa que a sua falha é compensada mil vezes pelas bênçãos de Deus.

Pensamento: Deus quer levantar você no lugar onde você vive.

Oração: Pai, usa-me completamente para que muitos Te conheçam como eu Te conheci. Em nome de Jesus, amém!


Este devocional faz parte integrante do livro
Bálsamo e Mel. Direitos reservados do autor.

(L. Aguiar Valvassoura, Pastor da Igreja do Nazareno Central de Campinas, SP, é preletor e conferencista em vários congressos e seminários nacionais e internacionais, bacharel em teologia pela Faculdade Teológica Nazarena de Campinas – Brasil, doutor Honoris Causa pela Universidade Nazarena de Point Loma – EUA, é criador do Colégio Jaime Kratz e da Associação Nazarena Assistencial que atende hoje cerca de 310 crianças e Fundador do Ministério Mãos Estendidas.)